Calor e chuvas impactam os preços de frutas e hortaliças

Compartilhe as informações sobre este alimento

As hortaliças registraram alta nas tarifas  comercializadas nas principais centrais  de abastecimento da pátria, no mês de novembro. De acordo com o trabalho feito pela Conab, as plantações de cebola, tomate e batata foram  afetadas pelas altas temperaturas e pelas fortes chuvas  que incidiram nas zonas de produção mais importantes do Brasil. De acordo com os especialistas da Conab, esta questão prejudicou a quantidade  e a qualidade dos alimentos ofertados.

Em relação às frutas, os especialistas concluíram que a intensa procura  por estes alimentos elevou os preços, “apesar da oferta superior  oferecida pelos agricultores”. A pesquisa demonstra que foi o preço da banana  que subiu mais, na comparação com o mês de outubro. O aumento atingiu 399% em Curitiba. O grande aumento na precipitação em regiões  de plantio  no Sul do Brasil impactou negativamente a produção da banana, gerando uma queda na área com plantação. O custo da fruta se elevou em 34,6% na cidade de Campinas, por consequência de chuvas intensas, responsáveis pela queda na produção da maçã.  A valorização do dólar em relação ao real,  também contribuiu para o aumento do custo da produção. O que acabou favorecendo a venda das frutas no estrangeiro, pressionando ainda mais os preços localmente.

A laranja, no entanto,  manteve a oferta em alta no mês anterior, o que provocou uma diminuição ligeira nos preços, segundo os especialistas.

–> Conheça mais sobre os benefícios da uva.