Benefícios da Pimenta-preta para a saúde

A Pimenta preta, também conhecida no território brasileiro como pimenta do reino, é umas das especiarias mais comuns. Além disso, é um dos produtos que possui maior influência no contexto histórico.

Os grãos, sejam eles secos ou moídos, são usados em diversos países. Uma de suas características é o sabor levemente picante, oriundo de um composto químico, a piperina, que realça o sabor das refeições.

No que tange à produção de pimenta preta, o processo de colheita das espigas acontece quando as drupas estão com a coloração verde-claro ou amarelada, isso é, completamente desenvolvidas.

pimenta preta benefícios

Benefícios da pimenta preta

  1. Controla doenças gastrointestinais: a pimenta preta auxilia no combate de doenças referentes ao estômago e intestino.
  2. Atua como acelerador do metabolismo: o consumo de pimenta preta auxilia pessoas que estão fazendo dieta, visto que queima calorias e ajuda a perder barriga.
  3. Combate ao câncer.
  4. Além dos citados acima, a pimenta preta contempla outros benefícios, bem como:
  5. Auxilia no tratamento de diarreia e constipação;
  6. Funciona como antidepressivo natural;
  7. Trata os dentes e os problemas periodontais;
  8. Combate problemas ósseos, como artrite e osteoporose, por exemplo;
  9. Auxilia no descongestionamento de vias nasais;
  10. Diminui a incidência de gases;
  11. Aumenta a absorção de nutrientes

Por fim, devido à inibição da ação de alguns radicais livres, a pimenta preta auxilia no combate ao câncer.

Propriedades da pimenta preta

Estudos feitos recentemente têm comprovado que o consumo de pimenta preta é um grande agente terapêutico. É importante destacar que ela contempla um composto químico chamado “piperina”, que possui propriedades antibacterianas.

Ainda nessa perspectiva, a piperina pode ser utilizada para potencializar alguns medicamentos, como por exemplo, voltados para artrite, doenças respiratórias e cardiovasculares. Além disso, pode aumentar os efeitos de outras especiarias, quando consumidas em conjunto, como o açafrão, por exemplo.

Outra propriedade da pimenta preta consiste em ajudar na prevenção de doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer, por exemplo. No entanto, faz-se fundamental enfatizar que grãos de pimenta não sejam utilizados exclusivamente para esse fim, visto que as pesquisas ainda estão em curso.

Pimenta do reino – Como usar?

A pimenta do reino pode ser apresentada de várias formas, sejam elas:

  1. Em grãos inteiros;
  2. Em grãos moídos; e
  3. Em pó.

propriedades da pimenta preta

Como dito anteriormente, o grande responsável pelo potencial da pimenta é a piperina. Sendo assim, quando a pimenta é moída, grande percentual desse componente se perde. Portanto, o melhor a fazer é tanto comprar quanto utilizar o mais natural possível.

Ademais, uma vez que adquirimos a pimenta inteira, nos certificamos de que não há aditivos, diferente da pimenta em pó. Nesse sentido, visando assegurar que a pimenta é pura, sugere-se que sejam escolhidos grãos redondos e de aspecto compacto e que sejam armazenados em temperatura ambiente.

Sabe-se que a pimenta do reino é um ingrediente amplamente utilizados nas receitas. Ela pode ser usada no preparo de diversos tipos de pratos. Contudo, a quantidade a ser colocada depende do paladar de quem irá consumir a receita.

Observe abaixo algumas maneiras de usá-la:

  1. Ao preparar carne bovina, para um sabor mais acentuado, você poderá deixar a carne de molho.
  2. Ao fazer carne de carneiro ou de porco, você poderá acrescentar a hortelã.
  3. Caso opte por fazer carnes grelhadas, a pimenta do reino poderá ser adicionada no final do preparo.

Açafrão com pimenta do reino

A curcumina presente no açafrão e a piperina contemplada na pimenta melhoram a saúde em virtude das qualidades anti-inflamatórias e antioxidantes. Sabe-se que a piperina aumenta a absorção da curcumina, que por sua vez combate a má digestão e o câncer. Diversos estudos identificaram que a raiz de açafrão pode ajudar com problemas relacionados à tireoide e promover a longevidade.

Nessa perspectiva, a pimenta preta e o açafrão são considerados seguros e podem ser consumidos sem efeitos colaterais por grande parte dos indivíduos. Contudo, os níveis de absorção são muito baixos, logo, o corpo pode não aproveitar todas as propriedades necessárias. Diante disso, sugere-se que a pimenta preta seja consumida concomitantemente.

Visando extrair o máximo dos benefícios, há uma combinação que pode potencializar a ação, que consiste em tomar ¼ colher (sopa) de pimenta do reino com cúrcuma. O nível de absorção no corpo poderá ser de até 2.000%.

Tipos de pimenta preta

Pimenta do reino em pó

Uma vez que a pimenta do reino foi trazida da Ásia Equatorial pelos mulçumanos na época das Grandes Navegações, a pimenta do reino se espalhou pelo mundo.

As pimentas brancas e pretas advêm da mesma semente, a diferença consiste apenas no processo. A versão preta é seca com a película, que garante mais ardência nos alimentos. Quanto à pimenta branca, o sabor brando se dá devido à ausência da casca.

benefícios da pimenta preta

Pimenta preta mexicana

Essa pimenta tem uma coloração verde, os frutos são compridos e brilhantes. Adicionalmente, quase não tem aquele aroma característico das pimentas conhecidas. Ao contrário, quase não apresenta o aroma característico e possui um sabor adocicado. Esse tipo de pimenta é largamente utilizado na culinária brasileira, como substituição do pimentão, por exemplo.

Pimenta Chilli

Considerando que essa pimenta é de origem mexicana, é um dos exemplos de pimenta altamente picante ou ardida. Diante disso, o uso é muito forte no preparo de comidas italianas e mexicanas. Esse tipo de pimenta também pode ser incorporado em sopas, molhos de tomate, frutos do mar, carnes e aves.

Embora haja a crença popular que pimentas colaboram para a perda de peso, reforçamos que nenhum alimento sozinho possui esse poder. Perder peso é o resultado de uma alimentação balanceada e a prática regular de atividades físicas. A pimenta é um dos melhores termogênicos que existe. Isso quer dizer que, a partir do momento em que é consumida, a temperatura corporal é elevada e as células usam a reserva de gordura para compensar o gasto energético.