Benefícios do Feijão Roxo para a saúde

Os feijões roxos possuem características potentes de luta contra uma boa quantidade de doenças relacionadas à idade. Estes feijões são de cor marrom avermelhada com um sabor suave quando cozidos, mas facilmente absorvem sabores de qualquer tempero em que são mergulhados.

Eles possuem grandes quantidades de ácido fólico, carboidratos de cálcio, fibras e proteínas entre outros nutrientes essenciais, todos os quais são importantes no bom funcionamento do corpo.

Ao incluir feijão roxo em sua dieta, uma base regular vai servir como seu seguro de saúde permanente para um corpo sempre apto e saudável. Além de ser um alimento com preço razoável e de baixa caloria.

Não há dúvidas onde comprar o feijão roxinho. Procure sempre nos supermercados, mercearias, empórios e varejões alimentícios o feijão roxo mais bonito que puder encontrar.

Benefícios do Feijão Roxo

  • Reduz o colesterol – O alto teor de carboidratos complexos e fibras alimentares no feijão roxo reduzem os níveis de colesterol no sangue. A presença de fibra dietética solúvel forma um gel como substância no estômago, que envolve o colesterol e impede sua reabsorção no corpo.
  • Bom para diabéticos – É uma opção saudável para diabéticos devido ao seu baixo índice glicêmico, que mantém o conteúdo de açúcar do corpo equilibrado. Também reduz o risco de desenvolver diabetes. 
  • Melhora a memória – O feijão roxo é rico em vitamina B1, o que contribui muito para funções cognitivas saudáveis. Níveis suficientes de vitamina B1 ajudam na sintetização da acetilcolina (um neurotransmissor importante), que garante o funcionamento adequado do cérebro e aumenta a concentração e a memória. Também é benéfico em desacelerar o progresso da doença de Alzheimer e da demência.
  • Aumenta energia – O manganês no feijão é muito importante na condução do metabolismo, que é basicamente quebrando nutrientes para produzir energia para o corpo.
  • Propriedades anti-oxidativas – O manganês no feijão roxo também ajuda as defesas antioxidantes do corpo a garantir que os radicais livres prejudiciais sejam devidamente destruídosPor conseguinte, esses feijões se enquadram na categoria de alimentos ricos em antioxidantes.
  • Central de proteínas – Os feijões roxos têm alto teor de proteína. Tanto que podem servir como um excelente substituto de carne para os vegetarianos. Quando consumidos com arroz ou macarrão de trigo integral, proporcionam um aumento de proteína para o corpo sem as calorias adicionadas de carne ou produtos lácteos pesados.
  • Desintoxicador natural – Muitos alimentos hoje em dia são carregados com conservantes, que contêm sulfitos. O alto teor de sulfito é conhecido por ser tóxico para o corpo. O molibdênio presente no feijão roxo ajuda na desintoxicação de sulfitos do corpo. Também é benéfico para pessoas com alergias ao sulfito porque os sintomas das alergias diminuem rapidamente após o consumo regular desse feijão.
  • Previne hipertensão – Os feijões roxos são uma boa fonte de potássio, magnésio, fibras solúveis e proteínas que ajudam a reduzir a hipertensão. Juntos, esses elementos ajudam a manter a pressão arterial normal. O potássio e o magnésio expandem as artérias e os vasos, assegurando o fluxo sanguíneo suave.
  • Ajuda na perda de peso – A grande quantidade de fibra dietética no feijão roxo mantém uma sensação de satisfação por mais tempo. Além disso, o baixo teor de gordura faz com que seja uma refeição saudável e de baixa caloria.
  • Alivia a constipação – As fibras insolúveis da dieta aumentam o volume das fezes, o que garante um movimento intestinal suave e ajuda a aliviar a constipação. 
  • Aumenta a imunidade – Os antioxidantes do feijão roxo fortalecem o sistema imunológico ao se livrar dos radicais livres e proteger as células do corpo.
  • Tem propriedades antienvelhecimento – Os antioxidantes nos feijões roxos se livram dos radicais livres e retardam o envelhecimento das células. Eles também ajudam na redução de rugas, cicatrização de acnes, além do crescimento de cabelo e unhas sadias.
  • Limpa o estômago – Quando os feijões são consumidos nas quantidades certas, eles também podem ajudar na limpeza do trato digestivo, garantindo a remoção de toxinas do corpo e diminuindo o risco de câncer de cólon.
  • Melhora a saúde cardíaca – A grande quantidade de magnésio no feijão roxo atua sobre o colesterol e ajuda o corpo a combater doenças associadas ao coração como acidente vascular cerebral, doenças vasculares, coagulação das artérias, ataque cardíaco, entre outras para manter o coração forte.
  • Fortalece os ossos – O manganês e o cálcio presentes no feijão roxo fazem os ossos mais fortes e ajudam na prevenção da osteoporose. O folato no feijão ajuda na manutenção da saúde dos ossos e das articulações, o que reduz o risco de doenças e fraturas ósseas.
  • Ajuda a reduzir a enxaqueca – O magnésio presente no feijão ajuda na prevenção de enxaquecas terríveis e também estabiliza a pressão arterial.
  • Ajuda no reparo de tecidos – A vitamina B6 ajuda no crescimento e reparação do tecido da pele e do cabelo. Também ajuda na prevenção de qualquer tipo de degeneração do olho. É um aliado da queda de cabelo.
  • Ajuda a reduzir as cataratas – A vitamina B3 é usada para reduzir e, em alguns casos, curar cataratas. A grande quantidade de vitamina B3 no feijão garante o mesmo.
  • Ajuda a aliviar a artrite reumatoide – O alto teor de cobre no feijão roxo reduz a inflamação no corpo em caso de artrite. O cobre também garante flexibilidade dos ligamentos e articulações.
  • Ajuda a aliviar a asma – O magnésio presente no feijão roxo tem um efeito bronco dilatador e assegura a passagem de ar suave dentro e fora dos pulmões. Estudos têm demonstrado que baixos níveis de magnésio podem levar à asma.

Propriedades do Feijão Roxo

O feijão roxo é uma variedade do feijão comum (Phaseolus vulgaris). É nomeado por sua semelhança visual em forma e cor.  Seus extraordinários benefícios para a saúde são nada menos que surpreendentes. 

Tem uma longa história em uso e consumo medicinal em todo o mundo. Referido como “feijão comum”, acredita-se que ele se originou no Peru e se espalhou por toda a América Central e do Sul, sendo posteriormente introduzido na Europa no século XVI. Como um luxo raro no início, atingindo apenas a mesa daqueles que podiam pagar o preço do feijão roxo, mas seu cultivo se expandiu por toda a Europa, tornando-se popular entre muitas culturas em todo o mundo.

Provêm de uma planta anual, onde cada folha alternada consiste em três folhinhas pontiagudas largas e arredondadas. As flores são roxas, amarelas ou brancas sob a forma de aglomerados axilares escassos. O material das vagens de feijão roxo são partes amareladas, enroladas e finas que medem até 15 centímetros.

A cor dos feijões depende da variedade. Os feijões roxos têm a textura firme e a pele lustrosa, tornando-o o feijão mais usado em sopas, cozido e outros pratos.

Os feijões são considerados como “alimentos inteiros” devido ao alto teor de amido, fibra dietética, minerais, vitaminas, antioxidantes e ácidos fenólicos, como antocianinas, flavonóides, glicosídeos de flavonol, taninos e ácidos fenólicos. Esses componentes foram correlacionados com a prevenção e/ou diminuição de vários tipos de doenças, como câncer, doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade.

Apenas uma olhada nessa extensa tabela de nutrição é suficiente para ganhar qualquer argumento a favor do feijão roxo e suas propriedades. O valor nutricional de 1 xícara (177 g) de feijão roxo é a seguinte:

  • 225 kcal calorias;
  • 15,35 gr proteínas;
  • 40,36 gr carboidratos;
  • 0,88 gr total gordura;
  • 11,33 gr fibra dietética;
  • 0,57 gr açucares totais;
  • 0,28 mg Vitamina B1;
  • 0,10 mg Vitamina B2;
  • 4,09 mg Vitamina B3;
  • 0,21 mg Vitamina B6;
  • 53,98 mg colina;
  • 230,10 mcg folato;
  • 0,39 mg ácido pantôtenico;
  • 0,05 mg Vitamina E;
  • 14,87 mg Vitamina K;
  • 61,95 mg cálcio;
  • 0,38 mg cobre;
  • 3,93 mg ferro;
  • 74,34 mg magnésio;
  • 0,76 mg manganês;
  • 132,75 mcg molibdênio;
  • 244,26 mg fósforo;
  • 716,85 mg potássio;
  • 1,95 mcg selênio;
  • 1,77 mg sódio;
  • 1,77 mg zinco;
  • 0,30 gr ácidos graxos ômega-3;
  • 0,19 gr ácidos graxos ômega-6;

Como fazer o Feijão Roxo

Antes de lavar os grãos do feijão roxo, espalhe-os em uma placa de cor clara ou na superfície da pia da cozinha para verificar pequenas pedras, detritos ou feijões danificados. Em seguida, coloque-os em uma tigela, enxaguando-os cuidadosamente em água fresca.

Os feijões roxos são mais bem cozidos se embebidos em água durante oito horas ou na noite antes de cozinhar. Ao cozinhar, três partes de água para cada uma parte de feijão com tempo de cozimento entre uma hora e uma hora e meia em panela comum é suficiente para atingir o ponto esperado. Em panela de pressão, o tempo de cozimento cai para trinta minutos até o ponto certo.

Os feijões roxos são ricos em proteínas, mas para uma utilização mais completa, eles devem ser comidos com grãos, nozes, sementes e produtos lácteos. A sopa de feijão com macarrão e feijão roxo com arroz são exemplos de alimentos proteicos complementares.

Receitas com Feijão Roxinho

  • Combine feijão roxo cozido com feijão branco e feijão preto para fazer uma salada saudável de três feijões.
  • Misture-os com tomates e cebolas, com um molho de limão e pimenta preta para uma das opções mais saudáveis ​​de aperitivos.
  • Misture feijão roxo cozido com alho e temperos, fazendo uma pasta deliciosa e saudável para usar no sanduíche.
  • Sirva feijão roxo cozido nas torradas de grãos com muito azeite sobre ele.