Reciclagem: o que é? Qual a sua importância?

Muito se fala em Reciclagem e a primeira ideia que nos vem à mente é de pegar algo que normalmente iria para o lixo e darmos um novo uso àquilo, não é mesmo?

Mas a reciclagem vai muito além disto! Se você encontrou este artigo, certamente estava pesquisando mais a fundo sobre a reciclagem e quer aprender mais sobre o assunto, então vamos contar tudo a você! Vamos lá?

O que é Reciclagem e qual sua importância

A reciclagem é descrita como um processo onde há a transformação de uma substância residual sólida que não seria aproveitada, incluindo aí mudanças em seu estado físico, físico-químico ou então biológico, procurando deste modo atribuir características a este resíduo para que, assim, ele se torne uma matéria prima ou então um produto, segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

É provável que você já tenha ouvido falar sobre os três R’s. Caso ainda não conheça, vamos te contar sobre eles, que são: reciclagem, reutilização e redução. Considerando-se que a reciclagem consiste em modificar um item, seu significado é diferente da reutilização, entende? Na reutilização, há apenas a utilização do item para outras finalidades. O significado também é diferente da redução, uma vez que esta trata de diminuir o consumo de determinados produtos.

Veja aqui tudo sobre Consumo Consciente e Upcycling.

Mas fica aqui o questionamento, apesar de entendemos o conceito da reciclagem, qual é a sua importância? É simples, perceba: primeiramente, a reciclagem é uma atividade econômica. Gera renda para os trabalhadores da coleta seletiva, gera renda para pessoas que catam os materiais recicláveis e evita gastos maiores com o aumento da produção de lixo. Vamos explicar de modo mais detalhado:

  • Há a recuperação: as embalagens e resíduos que são descartados todos os dias necessitam de um bom destino para que possam ser transformados em matéria prima e, assim, sejam utilizados na fabricação de outros produtos. É necessário que haja uma reflexão, pois compramos, usamos e descartamos produtos com uma frequência muito alta e em grande parte das vezes não assumimos a responsabilidade sobre o destino que daremos a essas embalagens e resíduos. Todas as pessoas deveriam se atentar à reciclagem, para que estes resíduos voltem ao ciclo de consumo.
  • Há a revalorização: plásticos são moídos, papéis são triturados, metais e vidros são derretidos. Está vendo como é possível que todos os resíduos, desde que não sejam orgânicos, podem se tornar matérias primas para diferentes objetos?
  • Há a transformação: com a mistura de diferentes matérias primas, é possível criar novos objetos que voltem ao nosso ciclo de consumo, diminuindo a quantidade de lixo que geramos.

Qual a origem da Reciclagem

Não é fácil definir um momento exato em que uma comunidade se reuniu e, a partir dali, resolveu que era melhor reciclar o lixo que produziam. O que se sabe parte de um estudo divulgado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

Neste estudo, foi observado que civilizações bastante antigas, como os hindus, já tinham sua própria espécie de esgoto, além de já trabalharem com a pavimentação de suas ruas. Já os israelitas estabeleceram regras bem diretas sobre como descartariam os excrementos e os restos de animais consumidos, assim como os cadáveres e o lixo produzido por todo o reino.

A Idade Média é frequentemente lembrada devido aos seus problemas com esgoto e higiene, mas o que poucas pessoas sabem é que várias cidades da Itália já tinhas as suas próprias leis e normas para darem um destino aos objetos e carcaças de animais que iam para o lixo. Os italianos da época também se atentavam para dar um destino às águas paradas e proibiram que as pessoas deixassem lixo e fezes pelas ruas.

Você sabia que foi na Idade Média que surgiu a primeira coleta geral de lixo? Sim, é verdade. No início, este era um serviço particular, mas não raras vezes este era um serviço que falhava. Sendo assim, muitas vezes as pessoas optavam pelo serviço público. Entretanto, quando aconteceu a Segunda Revolução Industrial, em meados do século XIX, houve um aumento considerável da produção de lixo. Este aumento trouxe consigo graves impactos sanitários e, assim, foi necessário ser encontradas novas medidas para amenizar a difícil situação tanto dos bairros de operários quanto os bairros mais humildes.

Algumas décadas mais à frente, já no século XX, a preocupação girava em torno do destino de todo o lixo produzido. Parece absurdo, mas é verdade: até a metade do século, os EUA e a Europa jogavam grande parte de seu lixo em mares, rios e áreas do tipo.

A Revolução Industrial teve um impacto direto no lixo. Se antes consistia apenas em material orgânico, agora o lixo continha material radioativo, objetos eletrônicos, industriais, químicos, etc. Desta forma ,surgiu a necessidade de descobrir uma alternativa diferente, pois apenas acumular lixos em aterros já não era mais uma alternativa viável. E foi assim que surgiu a reciclagem como conhecemos hoje.

Exemplos de Reciclagem

E reciclagem pode ser feita a partir de inúmeros resíduos que jogamos em nosso lixo. Mas, com uma variedade tão grande assim, é necessário que saibamos o que pode ser reciclado e o que não pode, para que desta forma saibamos como separar melhor o nosso lixo. Confira aqui alguns dos materiais comuns do nosso dia a dia que dispõem de um ótimo uso na reciclagem:

  • Papéis, desde que sejam: papéis de escrever (cadernos, papéis de escritórios em geral), papéis de impressão (jornais, revistas), papéis de embalagem (papéis de embrulho, papel de seda), papéis para fins sanitários (papel higiênico, guardanapos), cartões e cartolinas (cartolinas no geral), caixas de papelão e papéis especiais (papel de desenho, papel heliográfico, papel kraft);
  • Plásticos, desde que sejam: todos os tipos de embalagens de detergentes, xampus, refrigerantes e outros tipos de produtos domésticos; tampas plásticas, embalagens de ovos, frutas e legumes; utensílios plásticos utilizados, como escovas de dentes, canetas esferográficas, baldes, artigos de cozinha e etc;
  • Vidros, dede que sejam: garrafas de bebidas alcoólicas e não alcoólicas; frascos em geral; potes de produtos alimentícios; cacos de qualquer um dos produtos citados anteriormente;
  • Metais;
  • Lâmpadas de mercúrio: estas lâmpadas emitem gases e contêm substâncias nocivas ao meio ambiente. Desde que não estejam quebradas, existem empresas especificar que recolhem e fazem a reciclagem destas lâmpadas. Procure saber sobre estas empresas em sua cidade;
  • Pilhas e baterias: estes não são materiais tão economicamente viáveis para a reciclagem, mas ainda existe empresas que reciclam estes materiais. Procure saber sobre estas empresas em sua cidade;
  • Entulho: o entulho é a sobra das construções civis. Muita coisa vinda de entulhos pode ser reciclada e transformada em produto para a pavimentação de estradas, calçadas entre outros. Vale a pena pesquisar melhor sobre o assunto;
  • Pneus: os pneus não devem ser descartados como lixo comum. Pneus podem ser usados na reciclagem para pavimentação de estradas ou como combustível na geração de energia.

Vantagens da Reciclagem

Com o excesso de lixo gerado, a sociedade não viu outra opção a não ser descobrir um novo método para lidar com esse lixo, criando assim a reciclagem. Dizer apenas que a reciclagem transforma resíduos em matéria prima como vantagem é algo muito simples e trivial. Ela traz muito mais benefícios para a vida urbana do que imaginamos. Atualmente, é possível observar o governo cobrando das empresas posturas responsáveis em relação ao lixo gerado por elas próprias. Não é difícil encontrar serviços de coleta seletiva e reciclagem de papel e alumínio por onde quer que você vá.

A vantagem é que o processo de reciclagem, além de ajudar na preservação do meio ambiente, ainda gera riquezas para a sociedade! A reciclagem contribui para a diminuição do lixo jogado pelas ruas, assim como a quantidade de lixo jogado nos mares, diminuindo também a poluição do ar. Uma outra vantagem da reciclagem é que as indústrias perceberam que reciclando elas conseguirão diminuir os seus custos de produção!

Há uma grande quantidade de materiais que, quando derretidos, podem ser quase 100% reaproveitados. O alumínio é um exemplo disso. Quando derretido, volta para as linhas de produção das indústrias e, assim, torna-se novamente uma embalagem. Desta forma, ele retorna ao ciclo de utilização. Outro benefício observado é a grande geração de empregos que a reciclagem possibilitou. Há muitos desempregados que encontraram trabalho neste setor e, desta forma, conseguiram renda para suas famílias. Há diversas cooperativas de catadores de papel e alumínios em muitas cidades pelo Brasil.

Também tem aparecido uma quantidade considerável de campanhas educativas para que as pessoas percebam o tamanho do problema que o descarte de lixo tem causado. Os centros urbanos, em especial grandes cidades, têm apresentado cada vez mais problemas para encontrar locais adequados para depositar o lixo gerado. Por este motivo, a reciclagem tem se apresentado cada vez mais como uma solução economicamente viável, além de ser atualmente a solução mais correta.

Mais algumas vantagens do processo de reciclagem:

  • Cada 50 kg de papel usado e reciclado impede que uma árvore seja retalhada para a produção de papel. Já imaginou?
  • Cada 50 kg de alumínio utilizado e reciclado é evitado que 5000 kg de bauxita sejam retirados do solo.  É muita coisa!
  • Cada kg de vidro quebrado possibilita a fazer exatamente um quilo de vidro novo.

Reciclagem e Sustentabilidade

A palavra sustentabilidade é uma palavra que tem sido muito usada atualmente, mas nem sempre as pessoas entendem a ligação que há entre ela e o processo de reciclagem. Para início de conversa, vamos entender exatamente o que é a sustentabilidade.

A sustentabilidade é a ideia de preservar o planeta e as necessidades humanas. Este é um conceito que se divide em 3 pilares, sendo eles:

  • Social: o pilar social engloba as condições de vida, tais como saúde, lazer, educação, violência, e etc.
  • Ambiental: este se refere aos recursos naturais da Terra e a forma como estes recursos são utilizados pela sociedade, empresas e comunidades.
  • Econômico: aqui, refere-se à produção, distribuição e consumo de serviços. Este também considera a questão social e ambiental.

Agora é possível entender a relação entre reciclagem e sustentabilidade, pois a reciclagem é uma força de sustentabilidade ambiental.

Veja aqui tudo sobre Sustentabilidade Ambiental e Aquecimento Global.

Importância da Reciclagem

Muita gente ainda se pergunta o porquê de existir um engajamento tão grande em relação à reciclagem, até por que esta não é a única medida a ser realizada para a diminuição do lixo produzido pela sociedade, não é verdade?

Mas vamos explicar. A reciclagem possui um papel de importância ímpar na sociedade pois não foca apenas em encontrar uma alternativa para a diminuição da quantidade de rejeitos gerados. Mais do que isso, a reciclagem promove uma diminuição da procura pela matéria prima, uma vez que produtos reciclados já se tornam a matéria prima! Desta forma, a necessidade de se extrair matéria da natureza diminui consideravelmente.

Há casos em que também foi observado que a reciclagem reduz o consumo de energia. O exemplo mais claro disto é o alumínio , em alguns casos, o reaproveitamento das latas e de outros produtos à base deste elemento é mais vantajoso financeiramente do que a fabricação de novos materiais.

Como posso participar da Reciclagem

Mesmo que haja inúmeros profissionais de limpeza urbana auxiliando no bom funcionamento da coleta de lixo, é de extrema importância que cada pessoa faça a sua parte. Vamos te dar algumas dicas para que você entenda a sua parte dentro de todo esse processo e, assim, possa colocar algumas boas ideias em prática. Confira:

  • Separo o seu lixo orgânico do inorgânico: separar os restos de comida do seu lixo seco (papel, plástico, vidro e etc) fará uma diferença enorme na hora de recolherem e separarem o seu lixo;
  • Higienize as embalagens: limpe com água as embalagens usadas, como as de cerveja, refrigerante, iogurtes, garrafas PET, entre outros. Desta forma você evitará o acúmulo de insetos desagradáveis em sua casa, pois eles são atraídos pelo cheiro dos alimentos no lixo. Desta forma também evitará que fique mau cheiro na área das lixeiras;
  • Diminua o tamanho do seu lixo: separe os papeis e as caixas de papelão, rasgue-os e coloque-os de forma empilhada, pois assim eles ocupam menos espaço do que se estivessem apenas amassados e jogados. Desta forma você ainda facilitará o trabalho dos catadores;
  • Amasse as latinhas: sempre que possível, amasse suas latinhas de alumínio. Assim você economiza espaço e ajuda na gestão da coleta seletiva;
  • Seque as embalagens: o ideal é que as embalagens sejam secadas e dobradas, pois assim evitará o mau cheiro e não atrairá animais nem insetos;
  • Separe o óleo de cozinha: deposite seu óleo usado em garrafas PET e procure pontos específicos para a coleta deste tipo de resíduo. Com isto você evitará o entupimento do encanamento e contribuirá para a produção de sabão de limpeza (sim, com óleo!);
  • Embale os tecidos recicláveis: se possível, coloque os resíduos recicláveis em embalagens separadas e que sejam mais resistentes, pois isto facilita o trabalho do catador;
  • Jogue o lixo no local correto: deposite os seus resíduos diretamente na lixeira. Não é recomendado que o lixo seja deixado em vias públicas, pois além da aparente poluição, há a chance deste lixo ser comido por animais, pode entupir bocas de lobo e encanamentos, entre outros.

Agora que você já entendeu como funciona e qual o seu papel dentro da reciclagem, vamos colocar essas ideias em prática?

Veja aqui tudo sobre Agroecologia.