Upcycling: saiba tudo sobre este conceito de reutilização sustentável

O consumismo exagerado é a porta de entrada para muitos problemas ambientais devido à facilidade com que descartamos os objetos que já não são mais úteis.

Upcycling

É um ciclo vicioso, pois é muito mais fácil jogar fora o que não tem mais valor e substituir por algo novo do que tentar reaproveitar o que já se tem. Partindo contra esse conceito, surgiu no cenário da atualidade uma tendência sustentável chamada upcycling, que visa o reaproveitamento e a continuidade do ciclo de vida do produto.

O que é Upcycling

O upcycling surgiu com a finalidade de evitar o excesso de consumo e de gastos, mas acabou se tornando uma tendência sustentável que vem ganhando muito espaço no cenário econômico, principalmente no setor da moda.

O significado de upcycling está relacionado à reutilização criativa de subprodutos, resíduos, produtos inúteis ou indesejados e consiste em transformar o que não tem mais valor em novos materiais. Os objetos que foram criados a partir da técnica do upcycling possuem qualidade igual ou superior ao original, uma vez que, normalmente, recebem um toque de design que contribui para sua valorização.

o que é Upcycling

Essa prática ajuda a reduzir a quantidade de resíduos que iriam para o lixo e a evitar desperdício de materiais potencialmente úteis. Consequentemente, isso também diminui a necessidade do consumo de novas matérias-primas e auxilia na economia de energia, na redução da poluição do ar e da água e na emissões de gases de efeito estufa. Em alguns casos, fazer upcycling é a única solução para o reaproveitamento de certos materiais, como o plástico BOPP.

Além disso, o upcycling é um grande exemplo de Economia Circular, e isso torna a prática ainda mais positiva, do ponto de vista ecológico, do que a própria reciclagem, uma vez que a proposta é que os resíduos sirvam de insumo para a produção de novos produtos.

Veja aqui tudo sobre Sustentabilidade Ambiental.

Benefícios do Upcycling

As vantagens da aplicação da prática do upcycling são:

  • Redução na quantidade de resíduos descartados na natureza e nos aterros sanitários;
  • Minimização do uso de recursos energéticos;
  • Diminuição na exploração e extração de recursos naturais como petróleo, madeira, minério, etc;
  • Redução do uso de matéria-prima na fabricação de novos produtos e valorização dos materiais já existentes;
  • Redução na emissão de gases causadores do efeito estufa.

Veja aqui tudo sobre Consumo Consciente.

Upcycling na moda

A prática de upcycling tem tido muita influência na moda e vem sendo um complemento do conceito de slow fashion, que propõe a produção lenta de peças e promove a consciência socioambiental.

conceito de Upcycling

Sabe-se que a indústria têxtil apresenta muitos problemas de poluição na fabricação de tecidos e no tingimento, gerando grandes quantidades de resíduos e utilizando altos volumes de água. Além disso, a indústria da moda costuma oferecer péssimas condições de trabalho, principalmente no segmento de produção em massa (fast fashion).

Para se ter uma ideia, são gerados 20 toneladas de retalhos de tecido todos os dias nas confecções do Brás e do Bom Retiro, na região central de São Paulo, e todo esse lixo é descartado e recolhido pelo serviço de coleta comum, indo parar nos aterros onde ficam por anos.

Marcas e designers já perceberam que produzir e consumir moda no ritmo de hoje é impraticável a longo prazo e a população também já se deram conta do fato. Segundo uma pesquisa divulgada pela Unilever, cerca de 33% dos consumidores preferem marcas que impactam positivamente na sociedade e no meio ambiente.

Assim, a prática do upcycling na moda tem sido uma maneira inovadora de transformar o produto dessa indústria em algo com apelo e posicionamento de mercado, pois é sustentável, rentável e criativo.

Um dos exemplos de upcycling está sendo realizado pela marca da estilista Agustina Comas, que tem o foco no reuso de camisas com defeitos. Através de seu processo criativo, ela transforma camisas e saias que perderam o valor em novas e estilosas peças. Outro exemplo é a marca Insecta Shoes, que reutiliza tecidos descartados ou sobras com pequenos defeitos para produzir sapatos e acessórios ecológicos e veganos.

Upcycling no mercado

A contribuição do upcycling está alcançando diversos segmentos de mercado e se destacando como uma excelente oportunidade de negócio. Como dito anteriormente, empresas que impactam de forma positiva a comunidade e o planeta são gradativamente mais bem vistas pelos clientes.

Upcycling no mercado

A empresa americana TerraCycle já poupou mais de 3 bilhões de resíduos, que não tinham destinação adequada, de serem enviados aos lixões em todo mundo. O material coletado foi utilizado para desenvolver bolsas, guarda-chuvas, cadernos e diversos outros produtos “verdes”.

Não é apenas na moda que o upcycling vem ganhando destaque. Os setores de design, decoração, arquitetura, artes plásticas e em muitas outras áreas também vêm fazendo uso do conceito.

A empresa alemã Lockengelöt de design de produto é um exemplo de empreendimento especializado em upcycling que deu certo. Seu carro chefe é transformar os tambores de óleo em armários ou mesas de café cheias de estilo, mas eles também produzem lâmpadas de parede feitos de discos de vinil coloridos, jóias feitas a partir de skates reciclados, entre outros produtos. Hoje, a empresa é referência de produção local e sustentável e tem distribuição a nível europeu.

O upcycling também vem crescendo no Brasil e já existem diversas iniciativas que têm como base esse conceito de reutilização. Uma delas é a marca carioca InSana, que resgata resíduos que iriam diretamente para o lixo e transforma-os em  móveis e artigos de decoração com muita personalidade. É um tonel de óleo que se torna mesa ou poltrona; uma corda com suporte para virar uma luminária; engrenagens que são convertidas em obra de arte; não importa, criatividade é o que não falta!