22 de dezembro de 2015
Você sabe o que fazer com lixo orgânico?

Jogar na lata de lixo nem sempre é a resposta

TAGS:

Verduras, frutas e outros alimentos… o que fazer com os restos na hora do descarte? Estamos acostumados a jogar tudo no lixo, mas você pode procurar outra destinação! A compostagem, por exemplo, é um processo que transforma matéria orgânica (como folhas, alimentos e até papel) em composto. E o resultado dessa “reciclagem” pode ser utilizado como adubo depois. Legal, não é? E melhor, você pode compostar em casa, mesmo morando em um apartamento.

Confira como montar uma composteira em espaços mínimos:

1. Forre por dentro um engradado de pvc (destes que usamos para carregar as compras no supermercado) com uma camada espessa de jornal bem úmido, mais ou menos 6 ou 8 folhas. Depois de acomodar estas folhas de jornal faça furos no fundo.

2. Preencha o fundo deste engradado com composto já pronto e com minhocas. Faça uma camada de mais ou menos 10 cm de espessura. Nos supermercados e em floriculturas encontramos um produto genericamente chamado de húmus de minhoca. Um bom húmus sempre tem alguns ovos e filhotes de minhoca que sobrevivem ao peneiramento e à embalagem.

3.Escolha no seu lixo orgânico algumas porções de cascas de frutas ou folhas de verduras e enterre este material no composto.

4. Cubra tudo com mais uma camada de jornal úmido. O jornal tem que estar sempre úmido, caso contrario roubará água do material que esta sendo compostado e este não ficará pronto em poucas semanas.

5.Providencie uma tampa para o seu composto. Isto evitará a proliferação de moscas e baratas além de servir de barreira para um eventual rato.

6. Observe por alguns dias quanto tempo as pequenas minhocas levam para comer uma determinada quantidade de lixo orgânico. Esta é a capacidade de reciclagem da sua composteira. À medida que as minhocas vão crescendo e se reproduzindo o consumo de resíduo orgânico vai aumentando. Uma minhoca vermelha do composto (Eisenia foetida) pode comer o próprio peso em um único dia, além disso com apenas três meses elas já estão se reproduzindo, podendo depositar um casulo a cada semana. Cada casulo desses pode gerar de quatro a doze pequenas minhocas que já nascem prontas para comer muito pelo resto da vida. Uma composteira doméstica pode ser considerada eficiente quando os resíduos orgânicos somem totalmente em menos de duas semanas.

Caso isso seja muito trabalhoso, você pode utilizar uma composteira automática. A decomposição é mais rápida e, ao invés de minhocas, utiliza poderosos micro-organismos patenteados, capazes de se multiplicarem em altas temperaturas, alta salinidade e acidez. Com isso, é possível inserir alimentos ácidos, carne, ossos, espinhas de peixe, frutos do mar, ao contrário da vermicompostagem.

Quando o composto estiver pronto você pode usá-lo em suas flores, folhagens, hortaliças e temperos!

Fonte: E-Cycle e Lixo.com.br com alterações da Redação Sou Agro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *