Benefícios do Araticum para a saúde

Você certamente já ouviu a expressão “trocando gato por lebre”, pois ela bem poderia ser “trocando araticum por fruta do conde”. Em algumas regiões, ambas as frutas – apesar de possuírem características distintas – são tratadas como iguais no meio popular. As duas, araticum e fruta do conde, pertencem à mesma família, a das Annonaceae, e são típicas da região do cerrado brasileiro.

Apesar de muitíssimo parecidas, araticum e fruta do conde possuem texturas, cheiros e aromas distintos.

araticum

O araticum é maior e possui a polpa de tonalidade rosa ou amarelada e fortemente aromática. Quando maduro, o araticum fica marrom. Seu sabor é adocicado e ácido e seus gomos se soltam com facilidade. Seu peso pode passar de 1 quilo.

A fruta do conde mantém a cor verde na casca mesmo depois de amadurecida. A casca possui pequenos pontinhos pretos e se solta com muita facilidade como escamas se desmontando. Possui muitas sementes, é muito doce e, ao contrário do araticum, possui pouca acidez. Sua textura é também granulosa ao paladar.

Origem do Araticum

O nome araticum, como o de muitas outras frutas nativas brasileiras, tem origem indígena e significa “fruto mole”.

Outros nomes também costumam ser associados ao araticum, dependendo da região do país em que você esteja. Nos estados da região Norte e Nordeste, ele também é conhecido como ata; no interior de São Paulo e em Minas Gerais, recebe o nome de araticum e no Rio Grande do Sul e na Bahia (estados bem opostos geograficamente, aliás) é chamado de fruta do conde ou pinha, que são, inclusive, frutas diferentes do araticum, como já falamos acima.

O araticum também é chamado de Arixicum, articum, marolo, bruto, cabeça de nego, pasmada e pinha do cerrado. O Brasil é realmente muito grande, e os apelidos que a fruta ganhou foram muitos.

Variedades de Araticum

Araticum do cerrado (araticum do mato) – O araticum do cerrado costuma apresentar duas variedades de polpa; a rosada – que é doce e macia – e a amarela, não muito doce e levemente ácida.

A árvore do araticum do cerrado é pequena, não ultrapassando os 8 metros de altura e ramifica-se pouco acima do solo, lembrando um arbusto.

O araticum do cerrado é a variedade de araticum mais utilizada na cozinha. Seu aproveitamento se dá em bebidas, licores, sucos, sorvetes, bolos, geleias, doces etc.

Além disso, o araticum do cerrado possui propriedades medicinais que falaremos mais abaixo.

benefícios do araticum

Araticum cagão – É mais comum em Minas Gerais e nas orlas que vão do Paraná até o Rio Grande do Sul, passando pelo litoral catarinense.

Os frutos do araticum cagão não são os mais apreciados comercialmente, não têm sabor agradável, mas possuem propriedades laxantes. É raro o cultivo em pomares além do crescimento natural no campo.

A árvore do araticum cagão é bem maior que a do araticum do cerrado, alcançando até 16 metros de altura e tronco de 50 a 70 cm de diâmetro.

Araticum do brejo – Floresce principalmente em regiões costeiras, como mangues, beiras de rio e pântanos. Os frutos podem ser consumidos in natura ou serem usados para fazer sucos. O tronco, por ter a entrecasca fibrosa, é usado na confecção de tecidos e na fabricação de cordas. Sua madeira é aproveitada para feitura de boias de pesca, remos e rolhas. Também é aproveitado como ornamentação e arborização em geral.

Propriedades do Araticum

O araticum é rico em ferro, potássio, cálcio e vitaminas C, A, B1 e B2. Suas sementes são também aproveitadas para contenção de diarreia.

Possui baixa quantidade de macronutrientes, como proteínas, carboidratos e lipídios, portanto, você pode consumi-lo em grandes quantidades sem medo de engordar e com garantia de se beneficiar de muita energia.

Benefícios do Araticum

  1. Auxilia na perder peso – Como todas as frutas que possuem características de serem fibrosas, o araticum ajuda a controlar a fome, pois produz a sensação de saciedade, e promove o bom funcionamento do intestino. Ah, e ele possui baixas calorias, viu? Aproveita!
  2. Previne a artrite – O araticum possui magnésio, o que elimina os ácidos do organismo e previne artrite e reumatismo.
  3. Cabelos macios? Com araticum! – A vitamina A é a responsável por eliminar o ressecamento dos fios e deixar seus cabelos mais brilhosos e vivos.
  4. Retenção de líquidos, aqui não! – A casca do araticum também traz muitos benefícios à sua saúde. Com ela você pode fazer chás que são poderosos diuréticos que eliminam a retenção de líquidos e aquela sensação incômoda de inchaço.
  5. Intestino funcionando como um reloginho – As fibras em abundância no araticum regulam seu intestino e o auxiliam na eliminação de toxinas prejudiciais.
  6. Um poderoso aliado contra a anemia – Ferro e vitamina C estão presentes no araticum em grandes quantidades, portanto, principalmente nos dias de hoje, onde nos alimentarmos corretamente fica cada vez mais difícil por conta do corre-corre diário, o consumo regular de araticum pode ser um importante aliado contra a anemia.
  7. Envelhecer que fique pra depois – Os antioxidantes presentes no araticum e, novamente ela, a vitamina C, também combatem os radicais livres e previnem o envelhecimento precoce da pele.
  8. O sistema digestivo em pleno funcionamento – O consumo regular do araticum também deixa o seu sistema digestivo em plena atividade.
  9. Com o sistema imunológico pronto pra batalha – Ao combater os radicais livres do organismo, o seu sistema imunológico se fortalece e previne dores de cabeça e resfriados e melhora a cicatrização dos ferimentos.
  10. Músculos mais fortes – Consumir araticum com regularidade também combate a fraqueza muscular graças ao cálcio e magnésio que fazem parte da composição da fruta.
  11. Benefícios às grávidas – As vitaminas e minerais do araticum ajudam a desenvolver o cérebro e todo o sistema nervoso dos fetos. O sistema imunológico do feto também fica mais saudável e eficaz. O consumo da fruta também pode diminuir os riscos de aborto espontâneo e amenizar as dores do parto. Alivia as náuseas, enjoos, dormências e alterações de humor comuns no período, além de impulsionar a produção de leite materno.
  12. Respire melhor – Rico em vitamina B6, o araticum é eficaz no combate a asma e diminuir a inflamação brônquica.

Receitas de Araticum

Chutney de Araticum

O que você vai precisar

  • 40g de açúcar refinado
  • 50ml de vinagre de álcool
  • 2 peras em cubos
  • gengibre a gosto
  • pimenta malagueta a gosto
  • 150ml de água
  • 1 tablete de caldo de legumes
  • 3 colheres (sopa) de polpa de araticum

Como fazer

  • Em uma panela coloque o açúcar e o vinagre e leve ao fogo por 5 minutos.
  • Acrescente as peras, o araticum, o caldo de legumes dissolvido na água e o restante dos ingredientes e cozinhe durante 60 minutos.
  • Mexa periodicamente.

Rocambole de Araticum

O que você vai precisar

Pão-de-ló:

  • 6 ovos
  • 6 colheres (sopa) de açúcar
  • 5 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) rasa de fermento em pó

Recheio (brigadeiro de araticum):

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 50ml de leite
  • 1 xícara de polpa de araticum

Como fazer

Recheio:

  • Bata no liquidificador a polpa do araticum com o leite e leve ao fogo com o leite condensado e a margarina.
  • Mexa até dar ponto de brigadeiro.

Pão-de-ló:

  • Coloque na batedeira os ovos e o açúcar e bata até formar um creme
  • Acrescente a farinha de trigo aos poucos e por último o fermento.
  • Coloque em um tabuleiro forrado com papel manteiga untado e leve para assar em forno pré-aquecido a 180°C.
  • Retire do forno e ainda quente desenforme em cima de um pano úmido, distribua o recheio sobre o pão e enrole ainda morno.
  • Sirva frio.

Sorvete de Araticum

O que você vai precisar

  • 3 litros de leite integral
  • 1 colher (sobremesa) de emulsificante
  • 1kg de açúcar
  • 600g de polpa de araticum
  • 1 pitada de sal
  • cravo a gosto

Como fazer

  • Deixe o leite ferver por cerca de 1 hora em fogo baixo juntamente com o açúcar, o sal e o cravo.
  • Adicione a polpa de araticum.
  • Aguarde enquanto engrossa um pouco e retire do fogo.
  • Para transformar em sorvete, basta adicionar 1 litro de leite a cada 400g de doce.
  • Bata bem no liquidificador para dissipar quaisquer grumos.
  • Troque a combinação para uma batedeira.
  • Adicione uma colher de sobremesa de emulsificante.
  • Bata na batedeira por cerca de 10 minutos.
  • Leve ao freezer por 40 minutos.
  • Retire e volte a bater na batedeira por mais 10 minutos.
  • Leve ao freezer por 2 horas em uma tigela, envolta em filme plástico.
  • Retire e sirva.